Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘destaque’

Destaque

Novas aquisições:

Chegou à nossa biblioteca um conjunto de obras, da responsabilidade da Fundação Calouste Gulbenkian, com excelentes trabalhos resultantes de exposições e estudos relativos à Arte Moderna. Com a qualidade que é reconhecida às obras da Fundação Calouste Gulbenkian, parece-nos ser importante dar a conhecer a sua existência não só aos experts, mas também a todos os eventuais interessados na sua consulta ou fruição. As obras são as seguintes:
 
– Horizontes, Waltercio Caldas (org.);
– Centro de Arte Moderna e Acarte – Antecedentes Novos Edifícios 1983-84 e os Primeiros Cinco Anos;
– Convocação I – II, Fernando Calhau;
– Fundação / Foundation, Pedro Cabrita Reis.

Anúncios

Read Full Post »

Destaque III, Novembro

bibliot

Das Coisas Nascem Coisas, de Bruno Murani, Edições 70, colecção Arte & Comunicação.

Uma proposta para os espíritos mais pragmáticos e virados para problemas concretos do dia-a-dia, pois trata-se de uma introdução à arte de «saber projectar», sobretudo coisas que estão ao alcance de qualquer pessoa.

Read Full Post »

Destaque II, Novembro

livro2

Os Melhores Contos Espirituais do Oriente, de Ramiro Calle,da editora “A Esfera dos Livros”:

Obra especial para aqueles que reconhecem o Oriente, com a sua cultura e tradições milenares, como uma fonte de conhecimento e sabedoria. Dos mais de mil contos que Ramiro Calle recolheu, em mais de setenta viagens à Ásia, seleccionou os 250 melhores e mais instrutivos. Estes contos devem ser lidos e relidos, de forma a aproveitar os seus ensinamentos que nos permitem transformar a mente, acalmar as nossas ansiedades, encontrar a paz interior e melhorar a nossa vida.

Read Full Post »

Destaque I, Novembro

livro1

Convite para uma Decapitação, de Vladimir Nabokov, edição da Assírio&Alvim

Nesta obra, o “escritor americano nascido na Rússia” relata um crime nefando, capital, passível da pena de morte na sociedade em que Cincinnatus C. vive. Acusado do crime, esta personagem é julgado em tribunal por «torpeza gnóstica», acabando por ser  condenado à morte e nós somos convidados a acompanhá-lo durante os dias (quantos? Nunca os seus algozes lho comunicarão) que antecedem a sua execução na praça pública, à qual também assistimos.

 

Read Full Post »

%d bloggers like this: